Foto Reprodução: © Getty Images

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o Brasil é a “única republiqueta do mundo” que aceita o resultado de eleições realizadas com a “porcaria do voto eletrônico”. Durante transmissão semanal pelas redes sociais, o presidente reafirmou: “Isso tem que ser mudado”.

“Se o Parlamento brasileiro, por maioria qualificada de três quintos da Câmara e do Senado, aprovar e promulgar, vai ter voto impresso em 2022 e ponto final”, afirmou o presidente. “Porque se não tiver voto impresso é sinal de que não vai ter eleição. Acho que o recado está dado”, disse o presidente.

Bolsonaro também comentou as declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, o qual disse mais cedo que o voto impresso criaria “o caos”. “Ele, o Barroso, é o dono do mundo. Só pode ser. O homem da verdade absoluta que não pode ser contestado”, afirmou Bolsonaro. “Estou preocupado que se Jesus Cristo baixar na Terra, Ele vai ser boy do ministro Barroso”, provocou o presidente. Segundo Bolsonaro, quem for contra o voto impresso “ou acredita em Papai Noel ou está do lado do Barroso ou ainda porque sabe que vai ter fraude e seu partido vai se beneficiar”.

O presidente argumentou também que respeita o artigo 5º da Constituição, “votado pelos parlamentares constituintes de 1988”. “Devemos aprender a respeitar. Por mais que eu não goste de algum dispositivo da Constituição, eu tenho que aceitar como um todo”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui