Foto: Divulgação / Kappa

Anunciada pelo Vasco como nova fornecedora de material esportivo em fevereiro, a Kappa previu lançar o novo uniforme entre maio e junho. Porém, a pandemia do novo coronavírus tornou imprevisível a data de revelação da nova roupa vascaína.

O certo é que, conforme André Giglio, diretor de patrocínios esportivos da empresa, as camisas foram projetados em conjunto com o clube e produtos que remetam a conquistas históricas farão parte da gama de unidades ofertadas à torcida – Kappa e Vasco tiveram uma relação vitoriosa entre o final da década de 1990 e início dos anos 2000.

  • A gente fez um processo bastante participativo. O resultado e o produto que virá ao mercado foi desenvolvido a seis mãos. Houve tremendo envolvimento na criação do clube, da Kappa do Brasil e da Kappa da Itália. Como todo o processo democrático e mais gente participa, fica mais lento. Mas ele é menos impositivo. Ele já se encontra 100% definido, a coleção já está definido – disse André Giglio, para completar:
  • Só a utilização da marca já é histórica. Na coleção, teremos produtos alusivos a grandes momentos do clube. Mas também vivemos um momento novo. É um novo Vasco, é uma nova Kappa. Então, é um novo produto. Não vamos quebrar o vínculo do passado, que a gente se orgulha, mas vivemos uma nova página.

Antes da paralisação dos jogos e treinos, o Vasco usava material da Diadora, com quem rompeu em 9 de janeiro, quando rompeu com a Diadora. A ideia era usar o uniforme da antiga parceira até o final do Campeonato Carioca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui