Fluminense convida médico do clube para levantar a Taça Rio em homenagem aos profissionais de saúde
Foto Reprodução: Extra Globo

Uma cena curiosa marcou o título da Taça Rio do Fluminense, nesta quarta-feira. Ao invés dos capitães do clube erguerem o troféu, o ato ficou marcado pela presença dos médicos do clube. Na verdade, foi uma homenagem ao profissionais de saúde que seguem no combate à Covid-19.

Após vencer o Flamengo nos pênaltis por 3 a 2, no Maracanã, Hudson e Digão receberam a taça para erguê-la no palco. Porém, a dupla chamou o ortopedista do clube, Jorge Lopes, para realizar o movimento.

Não foi a primeira vez que o Fluminense homenageou profissionais da área de saúde durante a pandemia do novo coronavírus. Ao voltar a disputar o Campeonato Carioca, em 10 de junho, a equipe foi ao campo do Nilton Santos com uma faixa carregando o dizer “obrigado profissionais de saúde” antes da partida contra o Volta Redonda.

As palavras também foram estampadas na frente da camisa da equipe tricolor. Os atletas utilizaram uma camisa preta, em sinal de luto a todas as pessoas que morreram após terem contraído o novo coronavírus.

Com a vitória do Fluminense sobre o Flamengo na decisão da Taça Rio, nos pênatis, a final do Campeonato Carioca será decidida em dois jogos, com mando de campo já definido pelo Flamengo.

As partidas acontecerão no próximo domingo e na quarta-feira. Domingo 16h, Fluminense e Flamengo, e quarta 21h30, Flamengo e Fluminense.

Como tem a melhor campanha geral entre os dois turnos, o time da Gávea tem a prerrogativa de definir se quer ser mandante no jogo de ida ou no jogo de volta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui