Foto: Reprodução

Apesar de sabermos que o, o mercado de carros novos sempre foi mais glamoroso que o de veículos usados – ou de veículos “seminovos”, para dar um “ar” mais sofisticado, nos últimos anos, o carro “seminovo” transmutou! Na verdade, todo o mercado em volta dele mudou, muito durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. Para explicar tal processo foi escutado o presidente do Sindicato do comércio dos Revendedores de Veículos do Estado da Paraiba (Sinvep), Fabio Santana.

Segundo Fábio, disse: “No inicio da pandemia, a Federação participou de reuniões com empresas multinacionais que já visualizavam isso na China. Na reabertura do mercado chinês, a população procurou veículos para não andar em transporte público. O dinheiro está desvalorizando e não vale mais a pena guardar em banco. Então, muita gente que pode está consumindo mais, investindo no que gosta”, comentou.

O presidente da Sinvep, destaca ainda que o mercado de carros usados apresentou um crescimento em várias regiões brasileiras desde o início da pandemia da covid-19, no ano passado e na Paraíba, não foi diferente. Segundo dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto) foi constatado – em fevereiro deste ano – 11.173 vendas de veículos seminovos e usados no estado. Este número foi 30,2% maior do que o mesmo período do ano passado, com 8.579 aquisições. A segurança sanitária e a preferência da população por veículo próprio são os principais motivos desta evolução, explica Fábio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui