Foto: Arquivo

“Vem que tá barato, uma manga é R$ 2,00 e três por R$ 5,00”, “Alô, Dona Josefa”, “Alô, seu Manoel”… Quem nunca ouviu cantadas, brincadeiras, gritos e frases descontraídas para chamar atenção da freguesia e daqueles que frequentam as tradicionais feiras livres em qualquer ponto do país.


Essa cena se repete na cidade de Uiraúna toda semana, no sábado, faça sol ou chuva, os feirantes do Município e cidades circunvizinhas vendem seus produtos.


A palavra feira teve origem na palavra em latim feria, que significa “dia santo ou feriado” e a palavra freguês, usada para tratamento dos consumidores de feira livre, originou-se também do latim filiu ecclesiae que significa “filhos da igreja”. Assim, no início, as pessoas ou fiéis aproveitavam as festas religiosas para se reunirem e para trocarem mercadorias.


Na feira a palavra ainda vale mais do que o código de barras, pois no grito do feirante ou na pechincha dos consumidores as feiras-livres vão sobrevivendo ao avanço dos supermercados. Conforme relatos de alguns feirantes metade dos consumidores de uma feira-livre vêm atrás de preço e a outra metade vem à feira porque gosta de conversar.


Talvez essa seja uma boa vantagem competitiva das feiras-livres em relação aos supermercados, uma vez que é impensável um funcionário de supermercado abordar e vender frutas e legumes aos gritos. Na feira livre o consumidor encontra variados tipos de produtos, tais como artigos para copa e cozinha, roupas, condimentos e plantas naturais. Enfim, quase tudo é possível comprar na feira livre da cidade. Assim a feira segue seu rumo como um organismo vivo, semana a semana com seus feirantes e seus clientes, cheios de histórias pra dividir e também em busca do melhor alimento para saciar a fome das suas famílias ou apenas para aproveitar o momento degustando um belo pastel de queijo com caldo de cana.


Vantagens
A feira livre é um espaço comercial e cultural que faz parte da rotina de nós brasileiros. É um espaço colorido, onde as pessoas circulam, os vendedores gritam seus preços, negociações acontecem e os clientes têm suas barracas preferidas. São aspectos que não estão presentes nos outros lugares onde realizamos nossas compras, como o supermercado e o açougue.


Bons preços
Os valores dos produtos na feira costumam ser mais vantajosos que os do mercado. Especialmente quando o horário se aproxima do término e, ainda mais, pela possibilidade de pechincha. Esta é a principal vantagem para quem adora refeições com boas verduras, legumes e frutas.


Variedade
Uma feira, normalmente, dispõe de uma boa variedade de produtos. Além de verduras, legumes e frutas, há queijos, grãos, doce de leite, geleia, e os que você encontra em açougues e peixarias, como frango e pescados.


Valorização do mercado local:
Comprar na feira é adquirir produtos de agricultores e produtores da sua região. Logo, você contribui para a valorização do mercado local.


Desvantagens
Pode ser que a feira livre tenha um perfil que não se encaixe com o seu. Por isso, é importante saber quais são os pontos negativos desse evento. Deste modo, você analisa se há mais prós ou contras com a proximidade.


Barulho
Não é coincidência que quando falamos que determinado lugar está “parecendo uma feira”, estamos nos referindo ao barulho em excesso. Nem teria como ser diferente, considerando que os preços são cantados e a negociação é constante. Contudo, se isto é algo que incomoda muito, para você ou outro membro da família, talvez não seja a melhor escolha comprar um imóvel próximo à uma feira.


Sujeira
Resíduos orgânicos causam sujeira e mal cheiro, e não há muito o que fazer em relação a isso. Por lei, os feirantes devem limpar o lugar no final do período da feira. Entretanto, se isso te incomoda mesmo que por algumas horas, é um outro aspecto a se pensar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui