Saiba mais sobre a história do Maior São João do Mundo
Foto Reprodução: Codecom / CG/ Paraiba Online

Durante o mês de junho são comemoradas no Brasil as festas juninas. Os festejos são típicos da região Nordeste.

Segundo a historiadora Cléa Cordeiro, foi atribuída à festa um caráter religioso.

– No Nordeste, assim como em várias cidades da Europa, se comemoravam as festas juninas com finalidade religiosa com procissões e novenas. Isso era feito por pequenos grupos e pequenas cidades – disse.

Na cidade de Campina Grande, para que o Maior São João do Mundo fosse considerado um dos maiores eventos de manifestação da cultura popular nordestina, a festa passou por muitas modificações.

Os festejos começaram no município no final da gestão do então prefeito Evaldo Cruz, com a criação de um “palhoção”.

Em 1983, o prefeito Ronaldo Cunha Lima centralizou a festa onde hoje é o Parque do Povo.

– A partir de 1983 o prefeito da época, Ronaldo Cunha Lima, resolveu formatar a nossa festa junina e colocou no parque onde hoje é o Parque do Povo. Mas era um Palhoção. Toda a Prefeitura se envolvia com a decoração. A festa começou muito singela, mas com mania de grandeza. No Palhoção, em 1983, já se colocava o nome de Maior São João do Mundo – disse.

Neste ano, devido à pandemia do coronavírus, o São João de Campina Grande foi adiado para o mês de outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui